Computação Cognitiva - NeoCognitiva

Computação Cognitiva

HomeSoluçõesComputação Cognitiva

O termo é relativamente novo – e pode não ser conhecido por muitas pessoas, mas a computação cognitiva já é uma realidade em inúmeras empresas e setores, auxiliando em diversas atividades, como melhorando a tomada de decisões ou até mesmo o atendimento e a experiência ao cliente.

Com o avanço da internet e o excesso de informações não estruturadas, os computadores passaram a ter uma função um tanto diferente. Agora eles podem não apenas oferecerem conteúdo, como também nos indicarem a forma mais adequada de usar esse conhecimento.

Está muito complicado? Então continue a leitura e saiba tudo sobre a computação cognitiva – e descubra de que forma ela tem revolucionado vários setores e como pode ser a solução que faltava no seu negócio!

O que é a computação cognitiva?

Muitas pessoas imaginam que a computação cognitiva é a mesma coisa que inteligência artificial, porém seus usos são distintos.

A computação cognitiva utiliza uma tecnologia própria e bastante avançada capaz de processar informações e de aprender com elas, de maneira bastante semelhante ao que é executado pelo cérebro humano, sem que necessite ser programada para isso.

Hoje temos à disposição inúmeros dados e informações, o que torna difícil tomarmos algumas decisões, mesmo com relatórios e outras ferramentas de gestão. Com a computação cognitiva, você terá um programa lhe ajudando a “pensar” melhor. Ele será capaz de filtrar e analisar todos esses dados, se baseando em estatística e em probabilidades para lhe oferecer a melhor solução.

Como assim? Imagine que você possui R$ 10 mil e deseja começar a investir no mercado financeiro. Através de um sistema de computação cognitiva, o programa analisará todos os seus dados, descobrindo qual é o seu perfil e quais as opções disponíveis para as suas características, retornando as aplicações mais interessantes e as probabilidades de sucesso.

Tudo isso começou em 2011 com a criação da IBM, o Watson – uma máquina que foi colocada para competir com conhecidos vencedores de um programa popular de perguntas e respostas da TV americana, o Jeopardy. O resultado? O Watson conseguiu vencer todos os concorrentes e com uma margem de pontos muito larga.

A partir desse experimento, a IBM começou a produzir vários tipos de “Watsons” para inúmeras aplicações, além de fazer parcerias com universidades em todo o mundo (inclusive no Brasil) a fim de fomentar a computação cognitiva.

Em quais setores a computação cognitiva já tem sido utilizada?

Após ler o tópico anterior, você está achando esse conteúdo semelhante a uma história de ficção científica? Pois saiba que a computação cognitiva já é uma realidade e tem sido usada de forma intensa em alguns setores. Veja algumas das aplicações mais interessantes.

Área médica e cura do câncer

Como um médico oncologista indica o melhor tratamento para os seus pacientes? Baseado em vários dados sobre a saúde do paciente em questão, como sua idade, quando a lesão apareceu, o tipo de doença, entre outros, além dos seus conhecimentos pessoais e das suas estatísticas de chances de recuperação.

O que tem sido feito hoje é usar a computação cognitiva para a recomendação de tratamentos mais eficientes no combate ao câncer. Esses sistemas possuem um banco de dados com milhares de pesquisas científicas no setor e históricos de pacientes que já foram tratados com determinados medicamentos e cirurgias, incluindo quais se livraram da doença, e quais não.

O médico, então, insere no sistema as informações sobre o seu paciente e o próprio sistema indica os possíveis tratamentos dentro daqueles parâmetros, incluindo as chances de sucesso de cada um deles.

Mas não é só isso. Muitos hospitais têm usado a computação cognitiva para promover um cuidado mais direcionado aos seus pacientes, entendendo melhor a personalidade de cada indivíduo e os tipos de doenças e problemas mais comuns em determinada região onde o hospital se encontra.

Hotelaria

Muitas das demandas vivenciadas no ramo da hotelaria são necessidades simples do dia a dia dos hóspedes, como informações sobre o horário do café da manhã, pedidos de refeições ou informações sobre os pontos turísticos da cidade.

Hoje, esses dados já podem ser oferecidos por um “concierge digital” que usa a computação cognitiva para responder às dúvidas dos hóspedes em tempo real. Isso significa que os funcionários possuem mais tempo livre para focarem a sua atuação em setores nos quais eles são realmente essenciais.

Indústria de energia

As empresas de energia têm enfrentado inúmeros desafios para se manterem alinhadas com as várias diretrizes que regulamentam o ramo. Além dos valores altíssimos de multas para quem descumprir as legislações, ainda é preciso considerá-las adequadamente na hora de tomar decisões que impactem o crescimento da indústria.

Por isso, muitas das empresas desses ramos já estão operando com um sistema de computação cognitiva que permite consultar rapidamente todas as legislações do setor, obtendo as respostas necessárias que aliam conhecimento jurídico e prático da área, ajudando os gestores a tomarem as melhores decisões possíveis, tornando seus negócios muito mais competitivos.

Justiça

Na hora de tomar uma decisão, o Juiz precisa baseá-la em inúmeras leis e jurisprudências sobre o assunto e comparar toda essa informação com o seu entendimento sobre o caso.

Para facilitar esse processo, é possível usar a computação cognitiva que filtra todas as leis referentes ao assunto, os casos já julgados e outras informações necessárias, oferecendo resultados prováveis mais interessantes, que podem ser analisados pelo Juiz em questão, tornando todo o processo mais rápido e eficiente.

Atendimento ao cliente

Talvez você já tenha se deparado com uma solução de computação cognitiva e nem reparado. Estamos falando dos chats e atendimentos ao cliente ou help desk, que funcionam através da coleta de dados e informações sobre o setor e as dúvidas e soluções mais prováveis.

Assim, quando o seu cliente entra em contato com o seu negócio sobre uma dúvida bastante comum, o seu sistema de computação cognitiva poderá analisar o cenário e responder automaticamente aos seus clientes, sem que você tenha de ter um time de colaboradores apenas para essa função.

Quais as vantagens de usar a computação cognitiva?

Como você pode notar, a computação cognitiva pode ser usada em inúmeros setores e com diversas funções dentro das empresas, com vantagens como:

  • maior velocidade nos processos e na tomada de decisões;
  • menor necessidade de mão de obra;
  • maior tempo livre para que seus colaboradores realizem funções primordiais para o seu negócio;
  • economia em longo prazo;
  • tomada de decisões mais certeira e eficiente;
  • possibilidade de análise de um campo muito mais amplo que envolve informações essenciais sobre o seu setor de atuação;
  • maior retorno sobre o investimento e possibilidade de escalabilidade em inúmeros processos;
  • minimiza os riscos inerentes de alguns setores e decisões.

Se você ficou interessado e acredita que a computação cognitiva pode ser uma ótima solução para a sua empresa é muito importante buscar por um parceiro qualificado, que realmente tenha conhecimento sobre essa tecnologia recente no mercado e capaz de entender adequadamente o funcionamento do seu negócio e as suas necessidades atuais.

Quer contar com uma solução de computação cognitiva na sua empresa? Entre em contato agora mesmo com um dos nossos consultores e descubra as vantagens únicas oferecidas pela Neocognitiva!